terça-feira, 28 de maio de 2013

COMPETÊNCIA TEÓRICO-METODOLÓGICA NA PRÁTICA DO ASSISTENTE SOCIAL

***********************************************
*********************************************************************************
28-08-2013

VERSÃO PDF: http://1drv.ms/1m5l33E


Fonte: GOMES, Kelines; SANGHI, Simone da Fonseca; LOPES, Maria Suzete Muller. Competência técnico-operativa em Serviço Social. Canoas: Ed. ULBRA, 2010. 128p.              

(...) Para ser competente não basta saber fazer, é necessária a articulação com diversos conhecimentos teóricos que vao nos permitir o enfrentamento de situações cotidianas, muitas vezes inusitadas. Assim, a competência teórico-metodológica é direcionada a um processo construído a partir do conhecimento que apreendemos durante nosso processo de formação e de prática cotidiana, levando em conta o momento histórico vivenciado pelos sujeitos, bem como sua cultura, os quais são materializados através da realidade social. (p.15).

(...) pensar nessa dimensão da prática profissional é pensar num ponto de partida para a apreensão da realidade a ser trabalhada, um ponto de partida onde nosso olhar possa estar munido de um embasamento teórico capaz de decifrar os diversos aspectos que se apresentam no cotidiano do ser social. Precisamos conhecer para podermos intervir e para isso é necessário, segundo Iamamoto:

Uma bagagem teórico-metodológica que lhe permita elaborar uma interpretação crítica do seu contexto de trabalho, um atento acompanhamento conjuntural, que propicie o seu espaço ocupacional, o estabelecimento de estratégias de ação viáveis, negociando propostas de trabalho com a população e entidades empregadoras (2007, p.80)

Na construção acima Iamamoto nos leva a refletir sobre a importância do embasamento teórico no cotidiano profissional, onde poderemos ter maior clareza na leitura da realidade apresentada, da definição do objeto de ação, dos instrumentos e técnicas necessárias para trabalharmos com tal situação. Pois muitas vezes o profissional, por falta de conhecimento teórico e de apropriação do real, reproduz interesses institucionais sem levar em conta o projeto ético-político que é a garantia dos direitos dos usuários dos serviços. (...) Para Iamamoto, o conhecimento é um meio de trabalho sem o qual o profissional não pode efetivar sua prática. (p.16).

A dimensão teórico-metodológica exige do profissional uma qualificação que subsidiará o conhecimento, leitura e interpretação da realidade dos casos que a ele se apresentam como demanda para intervenção. Para isso é necessário uma fundamentação que lhe permita enxergar a sociedade para além dos fatos aparentes, buscando sempre desvelar esse real que se apresenta num primeiro instante como uma situação que merece ser escutada, analisada, planejada, para após realizarmos a intervenção. (p.17)


************************************************************************



Nenhum comentário: